0
Educação em Saúde

Lesão Por Pressão - Como identificar? O que fazer?

Lesão Por Pressão - Como identificar? O que fazer?

O que é Lesão por pressão? Gostaria de saber mais sobre o assunto.
 
Lesão por pressão (LPP) é um dano localizado na pele e/ou nos tecidos abaixo da pele, acontece devido o contato da superfície do corpo com forças como pressão, atrito ou cisalhamento por períodos de tempo prolongados, outro fator que influência é a exposição da pele a um ambiente desfavorável repleto de umidade.

Por que não usamos mais o nome úlcera por pressão?            
O nome Úlcera Por Pressão sempre traz a ideia de que a lesão causada por pressão teria de ser um ferimento aberto, uma úlcera com pele rompida e tecidos expostos. A troca do nome Úlceras Por Pressão para Lesão Por Pressão, destaca a ideia de que nem sempre a pele estará rompida, muitas vezes o processo da Lesão Por Pressão está acontecendo e o tecido mantem-se intacto sem rompimentos pois a deformação ocorre por baixo da pele nas camadas mais profundas.

Como Ocorre a Formação de um Lesão Por Pressão?
As Lesões Por Pressão acontecem quando a pele está exposta a forças de pressão e fricção por longos períodos de tempo. Nesta situação os vasos e capilares ficam comprimidos e ocorre uma dificuldade na circulação do sangue levando a um desequilíbrio celular, falta de oxigênio e lesão nas camadas da pele. A exposição da pele a umidade promove um enfraquecimento do colágeno a pele fica mais sensível e permeável podendo acelerar o dano tecidual e a formação da Lesão por Pressão.

Como identificar o risco de ter uma lesão por pressão?
Para identificar o risco do aparecimento de uma Lesão Por Pressão, você deve estar sempre atento ao tempo em que a pele está exposta a uma mesma posição contra a superfície, pois é neste momento que a força de pressão atua danificando os tecidos.
 População com alto risco
  • Pessoas Que Apresentem Limitações De Mobilidade
  • Pessoas Com Pele Frágil

Quais os Primeiros Sinais e regiões comuns ao aparecimento de uma Lesão Por Pressão?
O aparecimento da lesão por pressão é comum em áreas de proeminências ósseas como calcanhar, tornozelo, cóccix, quadril. Os primeiros sinais a que devemos estar atentos é; pele com regiões bem definidas que apresentam coloração avermelhada, purpura ou acastanhado, a mesma região pode ter temperatura aumentada maior sensibilidade e endurecimento¹.

Fique atento! Aquela manchinha pode ser o início de uma lesão




Existe alguma PREVENÇÃO para evitar as lesões por Pressão?
A prevenção é a chave do sucesso para evitar a ocorrência de uma Lesão Por Pressão, dentre as principais atitudes:
  • Reposicionamento do corpo no mínimo a cada 2h.
  • Sempre apoie as proeminências ósseas sob um travesseiro objetivando aliviar a pressão da superfície nestes locais
  • Manter uma pele sempre limpa e hidratada
  • Dieta rica em proteínas e líquidos
  • Todos os dias observar o corpo por completo em busca de qualquer alteração que possa sugerir o aparecimento de uma lesão por pressão.
  • Avaliar os tipos de superfícies de apoio alguns colchões e almofadas tem sistemas que oferecem melhor distribuição da pressão e auxiliam na prevenção
  • Uso de curativos e produtos que oferecem a proteção cutânea e distribuição da pressão, para isso procure equipe de enfermagem especializada para ser orientado sobre as melhores estratégias.
 
Gravidade Da Lesão por Pressão
A Lesão Por Pressão varia de estádio 1 até 4, podendo ser não classificada ou de tecidos profundos. Uma Lesão Por Pressão sempre acarreta em riscos pois quando não tratadas evoluem rapidamente, sua gravidade esta relacionadas ao número de camadas de tecido comprometidos e a identificação de se existe infecção e condições orgânicas para que o processo de cicatrização aconteça.


Fique atento! A gravidade vai de acordo com as camadas lesionadas, mas, como vemos nem sempre uma Lesão Por Pressão tem a pele rompida.




Quais os TRATAMENTOS possíveis para Lesão Por Pressão?
O tratamento da Lesão Por Pressão é complexo e você deve sempre ter por objetivo que o alívio da pressão e a mudança de posicionamento para que assim a lesão tenha condição de cicatrizar.

Outros tratamentos básicos que promovem o processo de cicatrização são:
  • Limpeza do ferimento com soro fisiológico ou água potável.
  • Fazer uso de antissépticos tópicos para controle de microrganismos que podem causar infecção
  • Uso de curativos especiais capaz de controlar a secreção, odor e reduzir a infecção local.
  • Mudança na alimentação
  • Buscar equipe especializada para realizar o processo de desbridamento que remove o tecido morto
  • Outros tratamentos possíveis é a lezerterapia, uso de pressão negativa entre outros.
  • FIQUE ATENTO! Toda a indicação de produtos e técnicas usadas no tratamento da lesão por pressão deve ser indicada por enfermeiro ou médico especialista.



Um dos maiores MITOS relacionados ao aparecimento de uma Lesão Por Pressão é que não podemos evita-la, salvo raras condições de terminalidade e falência de órgãos e da pele a Lesão Por Pressão sempre pode e deve ser evitada através do reposicionamento e alívio de pressão. Muitos pacientes e familiares quando se deparam com uma Lesão Por Pressão aberta abordam para uso de PRODUTOS INDEVIDOS como pomadas de assadura, babosa, óleos, gaze seca e fitas com adesivos muito aderentes, este conjunto de ações pode AGRAVAR a lesão pois, não oferecem um ambiente favorável a cicatrização. A verdade é que para estabelecer um processo de cicatrização eficiente devemos promover controle de diversos fatores e isso só é possível com a orientação de um profissional especializado que conheça bem todas as características do paciente e quais os produtos melhores se adequam a sua necessidade.

Para avaliações ou Dúvidas sobre o tratamento e escolha de produtos entre em contato com equipe especialista em enfermagem dermatológica  https://www.biosanas.com.br/
 
Referências:
  1. National Pressure Ulcer Advisory Panel. National Pressure Ulcer Advisory Panel (NPUAP) announces a change in terminology from pressure ulcer to pressure injury and updates the stages of pressure injury. Natl Press Ulcer Advis Panel Web [Internet]. 2016;2–3. Available from: http://www.npuap.org/national-pressure-ulcer-advisory-panel-npuap-announces-a-change-in-terminology-from-pressure-ulcer-to-pressure-injury-and-updates-the-stages-of-pressure-injury/
  2. ANVISA. Práticas seguras para prevenção de Lesão por Pressão em serviços de saúde. 2017.
  3. Moore ZEH, Webster J, Samuriwo R. Wound-care teams for preventing and treating pressure ulcers. Cochrane Database Syst Rev [Internet]. 2014;CD011011(3). Available from: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/14651858.CD011011.pub2/abstract
  4. National Pressure Ulcer Advisory Panel, European Pressure Ulcer Advisory Panel and Pan Pacific Pressure Injury Alliance. Prevention and Treatment of Pressure Ulcers: Quick Reference Guide. Emily Haesler (Ed.). Cambridge Media: Osborne Park, Australia.
  5. Sociedade brasileira de geriatria e gerontologia. Prevenção de Úlcera por Pressão em ILPIs[internet] disponível em https://sbgg.org.br//wp-content/uploads/2014/11/Guia-UP-Web_2T.pdf
 
 
 

 
 

Loading...
Aguarde...
O produto foi adicionado a sacola.